Posts

Pré-natal de saúde bucal

Na gravidez, com tantas alterações hormonais, o corpo sofre diversas mudanças que podem, inclusive, atingir a saúde bucal da mulher. Daí, a necessidade de todas as futuras mamães realizarem o pré-natal odontológico. Apesar da evolução da odontologia e dos meios de  comunicação, são muitas as dúvidas das gestantes sobre como cuidar dos dentes nesse período. A principal delas é se a saúde bucal afeta o bebê e se a grávida pode fazer acompanhamento odontológico.

Esta preocupação é legítima já que a gestante pode ser uma paciente com risco temporário maior do que o normal para desenvolver complicações periodontais. Afinal, tem-se relatado com frequência mudanças no aspecto gengival, como: vermelhidão, inchaço e sangramento, que estão diretamente relacionadas a fatores como deficiências nutricionais, altos níveis hormonais, presença de biofilme (placa bacteriana), assim como o estado transitório de imunodepressão (baixa imunidade).

O aumento no nível da progesterona também causa uma vascularização do periodonto (tecidos envolvidos na fixação dos dentes ao osso), deixando a gengiva da gestante com tendência ao sangramento. Essa alteração é chamada de gengivite gestacional ou gravídica e é um processo causado pelo biofilme (placa bacteriana). Esse tipo de gengivite é reversível e inicia-se por volta do segundo mês de gestação, aumentando até atingir o seu ápice em torno do oitavo mês e regredindo depois.

Leia mais

Pré-natal odontológico

Como vai a saúde bucal da futura mamãe? Esse é um assunto que apesar da evolução da Odontologia e dos meios de comunicação em geral, as dúvidas das gestantes continuam as mesmas.

O principal questionamento é se a saúde bucal afeta o feto e se ela, a gestante, pode fazer acompanhamento odontológico.

Leia mais